Vietnã vai autorizar a venda de preservativos em hotéis e pensões

O governo vietnamita autorizará a partir do próximo ano a venda de preservativos nos hotéis do país de acordo com a nova lei de prevenção da aids, anuncia nesta sexta-feira a imprensa estatal.O programa subvencionado pelo governo e pela ONG Bright Futures começará com uma fase-piloto em Long Bien, um distrito de Hanói, a capital.A nova legislação de prevenção da aids entra em vigor em 1 de janeiro de 2007, uma vez aprovada pelo Parlamento. Ela inclui a distribuição de preservativos às prostitutas e agulhas a drogados, disse o ministro da Saúde, Nguyen Huy Quang."Este é o resultado de um longo processo de mudança de opinião sobre a percepção de que usar preservativos é sinônimo de aceitar a prostituição", disse o ministro.No Vietnã, cerca de 10 mil pessoas morreram ao longo da década passada por causa da doença e mais de 100 mil foram infectadas.O projeto enfrenta, porém, a oposição da Polícia de Hanói, que freqüentemente utiliza a posse de preservativos como uma evidência para acusar de prostituição as mulheres e seus clientes detidos nos hotéis sob essa acusação.A Polícia diz que o negócio da prostituição se concentra nos hotéis e nas pensões popularmente conhecidas como "nha nghi". No entanto, esses locais constituem também a oferta mais barata de alojamento para quem pretende manter relações sexuais fora do casamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.