Vigilante é acusado de furtar 32 armas de fórum em SP

A Polícia Civil prendeu o vigilante noturno Anderson Pereira acusado de furtar 32 armas de fogo que estavam armazenadas numa sala do Fórum de Justiça da cidade de Urupês, região de São José do Rio Preto, no Estado de São Paulo. Pereira, que fazia a segurança do fórum, foi preso depois de sua mulher, a faxineira Amanda Letícia da Silva, confessar à polícia ter visto o marido negociando as armas pelo celular.

CHICO SIQUEIRA, Agência Estado

15 Abril 2014 | 16h22

O casal e outros vigias do fórum tiveram o sigilo telefônico quebrado após dois funcionários terem constatado o sumiço das armas. Numa das interceptações, Amanda foi flagrada falando no celular com um amigo sobre os furtos do marido. Chamada a depor, ela delatou Pereira, dizendo tê-lo visto negociando as armas que teriam sido entregues a dois irmãos moradores na cidade vizinha de Ibirá. Pereira confessou os furtos. O casal teve a prisão preventiva decretada pelo juiz de Urupês, Renato Soares Melo Filho, que também determinou reforço da sala onde as armas ficam guardadas.

O furto e roubo de armas de fóruns é comum no Brasil, segundo o Instituto Sou da Paz. "Os fóruns do Brasil não têm estrutura para armazenar essas armas, que ficam com a Justiça enquanto os processos estão em andamento. Enquanto essa situação perdurar, este tipo de crime continuará ocorrendo", disse o juiz. O magistrado se lembrou do sumiço de 215 armas do Fórum Criminal da Barra Funda, onde até hoje, ao contrário de Urupês, ninguém foi responsabilizado.

Mais conteúdo sobre:
prisão SP armas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.