Vintage na dose certa

Neste apartamento no Alto de Pinheiros, décor e vista privilegiada se completam

Julia Contier - O Estado de S. Paulo,

17 de abril de 2011 | 07h00

 

Ela gosta de moda. Ele, de construir e reformar. E a filha desse casal de empresários só quer mesmo é brincar. Assim, a obra projetada pelo arquiteto Antonio Ferreira Junior e pelo engenheiro Mario Celso Bernardes no apartamento de 300 m², com vista privilegiada do Alto de Pinheiros, teria dois pré-requisitos e uma consequência: o closet dela deveria ser amplo e com espaço para abrigar a grande coleção de sapatos, a menina ganharia uma brinquedoteca e o proprietário acompanharia a obra de perto, inclusive participaria da compra dos móveis.

 

Antes de passar o projeto para a construtora, o arquiteto e o engenheiro decidiram quebrar algumas paredes para adequar melhor o espaço aos pedidos dos proprietários. A parede do hall de entrada foi inteiramente derrubada e, em seu lugar, agora uma estante vazada comporta objetos de arte e decoração. "Uma peça assim chama a atenção de quem entra no apartamento e aumenta a sensação de amplitude do ambiente", afirma Ferreira Junior.

 

Para ampliar o closet da empresária ligada à moda, um dos banheiros deu espaço a armários exclusivos para os sapatos. "Outra parede derrubada foi a que dá acesso à sala de TV, que agora tem passagem livre." A varanda desse mesmo cômodo foi transformada em brinquedoteca, onde a filha do casal se diverte depois da escola.

Com as mudanças feitas pela construtora, o próximo passo seria pensar na decoração. Foram privilegiadas peças vintage, mas sem exageros e levando em conta que o casal prefere um estilo mais sóbrio. "Gostamos muito de misturar o moderno e o antigo, isso é característico do nosso escritório", explica Ferreira Junior. Assim, no amplo e iluminado living com pé-direito duplo entraram em cena duas poltronas pé palito estampadas com tecido Príncipe de Gales, uma poltrona laranja com cara de antiga, da Jocal, e um abajur do designer Sergio Rodrigues.

 

Perto da grande porta de vidro que separa o living da varanda, destaca-se o bar. Na mesma parede, uma estante suspensa guarda livros e pequenos objetos. Completando o ambiente, o sofá e o tapete desenhados pela dupla para o ambiente que projetaram para a Casa Cor 2009. "O proprietário tinha gostado muito do ambiente da mostra e as peças acabaram indo direto para a casa dele", diz Ferreira Junior. E são elas justamente que fazem a divisão entre living e sala de jantar.

 

Outra peça escolhida pelo proprietário foi a mesa de jantar projetada pelo arquiteto Guilherme Torres. "Decidimos que o desenho seria mantido, mas que a madeira seria a mesma usada no sofá (pau ferro). Assim, os móveis conversariam." A parede do espaço foi pintada de marrom para esquentar o ambiente e as cadeiras, compradas na Breton. Outra peça vintage ilumina o espaço: uma luminária dos anos 70 reeditada pela Dominici.

 

Na copa, mais uma vez o vintage interage com o moderno: uma mesa Saarinen branca faz conjunto com quatro cadeiras Ghost pretas, de Philippe Starck pretas, da Kartell. Para dar cor ao espaço, armários com vidro vinho e eletrodomésticos vermelhos da KitchenAid.

Mais conteúdo sobre:
Casa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.