Violência em SP deixa 3 mortos e 2 feridos na madrugada

Ao menos três pessoas morreram baleadas e duas ficaram feridas entre a noite de quinta-feira (10) e a madrugada desta sexta-feira, em São Paulo e na Região Metropolitana. Em dois casos, assaltantes que usavam com armas de brinquedo foram atingidos. No bairro de Campo Grande, na zona sul, um policial militar de folga e armado estava saindo de seu carro em um supermercado quando foi abordado por dois criminosos armados. O policial reagiu e disparou contra os bandidos. Um deles morreu no estacionamento e o outro fugiu ferido em um carro roubado, mas em seguida abordado e preso por outros policiais.

JULIANA DEODORO, Agência Estado

11 de janeiro de 2013 | 14h21

Na Vila Madalena, zona oeste da cidade, um policial civil passava em frente a uma sorveteria, na Rua Paulistânia, quando percebeu a tentativa de assalto dentro do estabelecimento e deu voz de prisão ao criminoso. O homem apontou então a arma na direção do policial, que revidou atirando. A arma que o suspeito portava era de brinquedo. O criminoso chegou a ser socorrido, mas não resistiu ao ferimento. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

Na Avenida Nove de Julho, no Jardim Paulista, um menor de 15 anos tentou assaltar um estabelecimento também usando uma arma de brinquedo. Foi surpreendido por um homem que estava no local e que acabou atirando contra o suspeito. Em Moema, na zona sul, o policial militar reformado Edison Luís Camargo foi morto em uma tentativa de assalto na Alameda dos Guaramomes. Ele estava dirigindo quando foi abordado por dois criminosos. O PM, que estava armado, reagiu, mas acabou também sendo atingido e não resistiu aos ferimentos, mesmo tendo sido socorrido.

Mais conteúdo sobre:
violênciaSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.