Violência força Cruz Vermelha a tirar parte da equipe da Síria

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) está retirando alguns de seus funcionários estrangeiros da Síria por causa da deterioração das condições de segurança no país e levando-os temporariamente para Beirute, informou um porta-voz nesta sexta-feira.

Reuters

27 de julho de 2012 | 07h48

"Uma situação instável e em processo de deterioração em várias partes do país levou o CICV a realocar temporariamente parte de seu pessoal para fora da Síria", disse à Reuters o porta-voz Hicham Hassan, em Genebra.

"Um grupo essencial de estrangeiros e sírios continuará trabalhando em Damasco."

O Crescente Vermelho Árabe Sírio suspendeu algumas de suas operações de ajuda na cidade de Aleppo, principalmente o envio de ambulância e as ações de primeiros socorros realizadas por voluntários, acrescentou o porta-voz.

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIACRUZVERMELHAVIOLENCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.