Virgin terá banco de armazenamento de células-tronco

O empresário britânico Richard Branson está prestes a acrescentar uma companhia de armazenamento de células-tronco a seu vasto império Virgin, uma marca que já oferece desde lingeries até viagens aéreas e reservas para turismo espacial. Pais poderão armazenar células tiradas do sangue do cordão umbilical de seus filhos, na esperança de que possam ser usadas, um dia, para tratar algumas doenças sanguíneas. Bancos comerciais de células-tronco dizem que elas funcionam como um plano de saúde, se a criança tiver uma doença que pode ser tratada no futuro. Mas críticos, incluindo alguns órgãos médicos, dizem que os potenciais benefícios não são comprovados, e que a coleta de células coloca mães e bebês em risco. Branson disse que o Banco de Saúde da Virgin vai armazenar células tanto para uso privado quanto para uso público. "Há um enorme potencial a ser conquistado na coleta e armazenamento de células-tronco do cordão", disse ele em comunicado. "Simplesmente não há células-tronco suficientes sendo coletadas no Reino Unido".

Agencia Estado,

01 de fevereiro de 2007 | 18h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.