Vírus mata células de câncer em ratos

Pesquisadores financiados por instituições canadenses descobriram que um vírus que combate o câncer, chamado VSV, mata a maioria das células malignas de tumores cerebrais em ratos. A equipe determinou, ainda, que o vírus pode ser administrado por via intravenosa.Os cientistas alteraram genericamente o vírus, para torná-lo mais seguro para as células saudáveis do corpo. Eles então usaram uma nova forma de aplicar o tratamento - injetando o vírus na corrente sanguínea, em vez de diretamente no tumor - e conseguiram atingir tanto o câncer principal quanto células malignas desgarradas.O trabalho foi encabeçado pelo médico Peter Forsyth, professor da Universidade de Calgary. O estudo está publicado na edição desta quarta-feira do periódico Journal of the National Cancer Institute.Células do câncer cerebral que invadem o tecido ao redor da massa principal do tumor geralmente ficam escondidas dos tratamentos usuais, e são a causa das recorrências da doença. A pesquisa, utilizando o vírus da estomatite vesicular (VS), foi realizado em ratos e em tumores cultivados a partir de células de pacientes com uma forma agressiva do câncer de cérebro, o glioma maligno.Os pesquisadores testaram o VSV em 14 linhagens de células de glioma, e descobriram que o vírus infecta e mata todas as linhagens. Linhagens normais - que não continham células malignas - não foram afetadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.