Visão comum de todos os países

"Nós, chefes de Estado, de governo e representantes de alto nível, tendo nos reunido no Rio de Janeiro, Brasil, de 20 a 22 de junho de 2012, com plena participação da sociedade civil, renovamos nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável e de assegurar a promoção de um futuro economicamente, socialmente e ambientalmente sustentável para o nosso planeta e para as gerações presentes e futuras."

O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2012 | 03h03

Este parágrafo introdutório se tornou polêmico nos últimos dias da conferência. Representantes de ONGs, indignados com a falta de ambição do documento, pediram que a expressão "com plena participação da sociedade civil" fosse retirada do texto. Não foi. Uma carta de repúdio, assinada por pensadores e ícones do movimento socioambientalista, como Thomas Lovejoy, Ignacy Sachs, Yolanda Kakabadse e Marina Silva, foi publicada no dia seguinte em protesto. Para eles, o documento da Rio+20 será lembrado por ser "marcado por graves omissões".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.