Visita emocionante por sítios arqueológicos

Assim que olha para as coloridas pinturas rupestres, o turista esquece o cansaço das trilhas e escaladas

Tiago Queiroz, enviado a São Raimundo Nonato,

25 de janeiro de 2011 | 13h00

 

Cruzar a passarela de madeira para ver de perto inscrições rupestres feitas por diversos grupos pré-históricos, em diferentes datas, é uma das experiências mais emocionantes da Serra da Capivara. O parque, aliás, reserva muitas outras surpresas.

 

A tal passarela fica no sítio arqueológico da Toca do Boqueirão da Pedra Furada, descoberto pelas escavações que começaram em 1978 e seguiram por mais dez anos. Ali, repare na pequena ilustração de duas figuras de formas arredondadas que parecem se beijar. É uma das mais famosas dali.

 

Por perto está o Centro de Apoio ao Visitante, onde há uma interessante exposição de ossos e dentes de animais pré-históricos como a preguiça gigante (de mais de 6 metros de altura) ou o tigre-dente-de-sabre. O centro é um bom lugar para aplacar a fome - há sanduíches, sucos e sorvetes - e pegar mais informações para os próximos passeios.

 

O Baixão das Andorinhas deve estar no roteiro. É preciso andar um bocado por cima das pedras para chegar lá, mas a vista compensa qualquer esforço. Além da paisagem surreal, você vai se impressionar com a quantidade de andorinhas que se escondem nas fendas das rochas - no fim de tarde, o espetáculo é a revoada de pássaros de volta às tocas.

 

A viagem segue no Baixão do Sítio do Meio, o segundo mais importante sítio arqueológico, com figuras rupestres do estilo Serra da Capivara, considerado o mais antigo da região. Nesse local foi encontrada uma machadinha feita de pedra polida com cerca de 9.200 anos.

 

Os mais aventureiros vão gostar do Baixão do Perna, um cânion com 40 metros de altura e 12 sítios abertos à visitação. Também do Caldeirão do Rodrigues e Canoas, que tem acesso por uma trilha de duas horas. Detalhe: subindo. O acesso é difícil e tem de ser feito por escalada.

 

O Caldeirão do Rodrigues é um reservatório de água que atrai muitos animais. Aqui, a natureza acompanha outros dois sítios arqueológicos repletos de pinturas rupestres lindas e coloridas. Só emoção.

 

Saiba mais

Passagem: ida e volta SP-Petrolina por a partir de R$ 796 na TAM e R$ 998 na Gol. Voos com escala

 

 

 

Veja também:

mais imagens As fotos do parque

link Marcas na pedra

link Sabores e cores da pequena São Raimundo 

blog Twitter. Notícias em tempo real do mundo turístico

blog Blog. Dicas e bastidores das viagens da nossa equipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.