Visite nossa cozinha, com Michelle Obama

Antes do primeiro banquete oficial, a dona da casa conduz jornalistas e estudantes de gastronomia em tour pelos fogões da famosa residência

Marian Burros, The New York Times,

26 Fevereiro 2009 | 12h39

Há anos o ritual se repetia: antes de um jantar oficial na Casa Branca, um bando de repórteres era levado a conhecer as toalhas, porcelanas, prataria, cristais e flores escolhidos para o evento. Não é mais assim. Como em tantas outras coisa, a primeira-dama Michelle Obama está imprimindo sua marca também nas recepções da residência presidencial. No domingo, pouco antes do primeiro jantar oficial dos Obamas, oferecido aos governadores do pais, Michelle levou repórteres e também seis estudantes da Academie de Cuisine de Gaithersburg, Maryland, para ver de perto o que se passa na apertada cozinha da Casa Branca antes de um evento desses. Foi um show - com direito a provar algumas sobremesas. Na entrada, Michelle beijou no rosto a chef executiva, Cristeta Comerford, e o chef pâtissier executivo, Bill Yosses. Oito membros do staff incluindo Sam Kass, o chef que Michelle trouxe com ela de Chicago, trabalhavam no jantar. Kass cozinhou para os Obamas quando viviam em Chicago e Michelle credita a ele a manutenção da boa forma da família, mesmo durante a dura campanha presidencial. Quando a visita começou, Kass preparava uma salada citrica com rabanetes. Alguns cozinheiros estavam às voltas com agnolotti de caranguejo. Outros pelavam cenouras vermelhas locais que seriam servidas com o prato principal: filé de gado wagyu (Kobe beef) e vieiras de Nuntuck. Michelle contou que as vieiras são as preferidas do marido. A primeira-dama aproveitou a oportunidade para falar de alimentos saudáveis, um de seus temas favoritos desde os tempos da campanha. Quando o produto é local, disse ela, "geralmente é mais gostoso, as cenouras têm gosto de cenoura, adocicadas, as crianças pensam que estão comendo um doce". E continuou: "Minhas filhas provam com mais disposição vegetais diferentes se eles forem frescos, locais, deliciosos." Michelle cumprimentou a equipe da cozinha, enfatizando sua criatividade e flexibilidade. "Eles conseguem fazer creme de espinafre sem creme", elogiou. E contou que os cozinheiros aceitaram as sugestões que ela, sua mãe e sua secretária social, Desirée Rogers, fizeram depois da degustação para o jantar dos governadores. Um estudante perguntou quais eram seus pratos favoritos. Michelle disse que gostava de tudo, citando "uns waffles", mas ressalvando que não comia isso todo dia. Elogiou as saladas saudáveis e a sopa cremosa de verduras feita sem creme, mas admitiu que sua filha Sasha não era fã dessas coisas. "Para as crianças, se for verde é horrível", lamentou. O jantar foi servido numa combinação de dois jogos de porcelana antiga: um usado pelo presidente Woodrow Wilson e um de peças da Feira Mundial de 1939. Outra novidade na Casa Branca. Tradução de Roberto Muniz

Mais conteúdo sobre:
Paladar Michelle Obama Casa Branca banquete

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.