Vítimas de enchente em RR recebem 38 t de alimentos

A Força Aérea Brasileira (FAB) já levou mais de 38 toneladas de alimentos para os desabrigados e desalojados pela enchente de Roraima. A previsão da FAB é que mais uma aeronave C-130 Hércules desembarque ainda hoje na base de Boa Vista, com mais de 12 toneladas de mantimentos.

CAROLINA SPILLARI, Agência Estado

13 Junho 2011 | 16h05

Os itens alimentícios, doados pela Defesa Civil do Amazonas, são carregados da Base Aérea de Boa Vista para as localidades atingidas pelas chuvas por caminhões e helicópteros do Exército brasileiro. Os alimentos estão sendo distribuídos nas localidades de Iramutã, Normandia e Caracaraí, segundo a Defesa Civil de Roraima. Em outros locais ainda não é possível fazer a distribuição devido aos alagamentos.

O Rio Branco está cedendo. Hoje, o nível dele caiu para 9,20 acima do normal, o que representa uma diminuição de 40 centímetros nas últimas 24 horas.

Uma aeronave Caravan da FAB deverá percorrer hoje a foz do Rio Branco e verificar as áreas alagadas nas comunidades ribeirinhas. No último sábado, a FAB levou a Boa Vista 25,5 toneladas de alimentos em dois aviões. Na sexta-feira, foram 13 toneladas de alimentos.

De acordo com o governo de Roraima, 35 homens da Força Nacional chegaram ao Estado ontem para ajudar as vítimas das enchentes. O contingente de bombeiros seguiu hoje para Caracaraí, uma das áreas mais atingidas. São esperados mais 50 homens do pelotão de busca e salvamento de Goiás.

Em Caracaraí, 532 pessoas estão desabrigadas (pessoas que precisam dos abrigos públicos) e 350 desalojadas (que podem contar com a ajuda de vizinhos e familiares), segundo a Defesa Civil do Estado. Em Boa Vista, 120 pessoas estão desabrigadas e 373 desalojadas. Em quatro cidades do Estado, onde, de acordo com a Defesa Civil, foi possível fazer a estimativa, são 884 desabrigados e 1.116 desalojados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.