Vítimas vão ver imagens de arrastão em Praia Grande-SP

Vítimas e testemunhas do arrastão ocorrido na Praia Grande, litoral de São Paulo, na madrugada da virada do ano começarão a assistir hoje as imagens gravadas por câmeras da orla. O objetivo da polícia é identificar quem participou da ação. Devem depor donos de estabelecimentos comerciais e turistas. Das 13 pessoas detidas, todas foram liberadas, porque a polícia não tinha provas de que os suspeitos participaram do vandalismo, que causou prejuízos e deixou pelo menos seis pessoas feridas. Ontem, a chuva forte que atingiu a cidade obrigou a força-tarefa formada por policiais civis, militares e guardas-civis a encerrar a operação por volta da 1 hora, segundo o subsecretário de Segurança Urbana do município, José Américo Franco Peixoto. Até esse horário, nenhum quiosque, restaurante ou casa de show havia sido autuado pois, de acordo com Peixoto, os estabelecimentos respeitaram a lei do silêncio. As informações são do Jornal da Tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.