Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Vitória no clássico alivia pressão sobre Eduardo Baptista no Palmeiras

Treinador se fortalece após ganhar do São Paulo por 3 a 0

O Estado de S.Paulo

13 Março 2017 | 07h00

A vitória por 3 a 0 sobre o São Paulo fortaleceu o técnico do Palmeiras, Eduardo Baptista, que estava sendo pressionado desde a derrota no clássico para o Corinthians com um jogador a mais em campo. Considerado uma aposta arriscada por muitos dentro do clube, o treinador ganha mais tranquilidade para trabalhar depois da boa atuação.

“Pressão sempre vai existir e não tenho que rebatê-la. Mas eu estou focado no meu trabalho”, afirmou o técnico, que tem o respaldo do presidente do clube, Maurício Galiotte.  "O Eduardo está conosco, sim, para o Brasileiro. Isso eu posso afirmar. O que ele precisa é tempo para trabalhar", disse o dirigente na semana passada.

O volante Felipe Melo, que não jogou o clássico, também já havia defendido o comandante. Para o jogador, as cobranças eram injustas porque Eduardo, que chegou para a vaga de Cuca, ganhou vários reforços.   

Após a vitória no clássico, o Eduardo Baptista já pensa no segundo jogo pela Libertadores. Após empatar com o Tucumán (1 a 1), o Palmeiras enfrenta o Jorge Wilstermann, quarta-feira, no Allianz Parque. Felipe Melo e Zé Roberto devem retornar à equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.