Viúva da Mega-Sena não tem união estável reconhecida

A Justiça do Rio de Janeiro indeferiu hoje o pedido de união estável feito por Adriana Almeida, conhecida como viúva da Mega-Sena. Ela era companheira de René Senna, que ganhou um prêmio de R$ 51,8 milhões na loteria.

MARCELA GONSALVES, Agência Estado

13 Junho 2011 | 19h13

Adriana é suspeita de ser a mandante do assassinato dele, em 2007, cerca de dois anos depois de Senna ter se tornado milionário. Supostamente, ela temia que o milionário se separasse dela e não a incluísse no testamento. A viúva esteve na cadeia por mais de um ano e foi solta em 2008. Senna foi morto com quatro tiros quando estava num bar em Rio Bonito, no Rio de Janeiro.

Mais conteúdo sobre:
Mega-Sena prêmio assassinato viúva RJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.