Vivo paga R$1,2 bi por controle de Telemig e Amazônia

A operadora móvel Vivo anunciou nesta quinta-feira a compra do controle da Telemig e da Amazônia Celular por 1,2 bilhões de reais. Segundo o presidente da Vivo, Roberto Lima, a Vivo pagará a aquisição com recursos próprios e empréstimos. A Vivo fará uma oferta pública de aquisição de ações ordinárias nas mãos de minoritários e fará ainda oferta para adquirir um terço das ações preferenciais de Telemig e Amazônia Celular. Se a empresa for bem-sucedida nessas operações, a Vivo desembolsará, no total --incluindo o valor pago pela posição de controle-- 2,8 bilhões de reais para ficar com 58 por cento da Telemig Participações e com 54 por cento da Tele Norte Celular (Amazônia Celular), informou Lima a jornalistas num teleconferência. O presidente da Vivo disse, contudo, que a empresa não pensa no momento em fechar o capital de Telemig e da Amazônia Celular. No final de maio, a Telpart Participações, controladora indireta de Telemig e Amazônia Celular, contratou o banco de investimentos Merrill Lynch para estudar alternativas estratégicas, incluindo a venda das duas operadoras. Além da Vivo, as operadoras Claro, TIM e Oi, antiga Telemar, eram tidas como possíveis compradoras do controle das empresas da Telpart. Na manhã de quinta-feira, a Telemig anunciou lucro líquido do segundo trimestre duas vezes e meia maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. Já a Amazônia Celular conseguiu reduzir prejuízo. As duas operadoras encerraram junho com base de 4,83 milhões de clientes --3,54 milhões da Telemig mais 1,29 milhão da Amazônia Celular, ligeiro avanço sobre os 4,65 milhões de usuários um ano antes. A compra da Telemig dá à Vivo, controlada por Telefónica e Portugal Telecom, presença no importante mercado de Minas Gerais. A Vivo, que chegou a ter mais da metade do mercado brasileiro de telefonia celular há alguns anos, atualmente possui cerca de 28 por cento de participação e enfrenta forte competição da TIM, da Telecom Italia, e da Claro, da mexicana América Móvil . Tanto TIM como Claro possuem redes em Minas Gerais e na região Norte.

REUTERS

02 Agosto 2007 | 21h22

Mais conteúdo sobre:
NEGOCIOS TELECOM TELEMIG VENDA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.