Você já leu essa HQ Cinema

Alec Baldwin rouba a cena de Cruise

O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2012 | 03h10

O gato conquista a filha do rabino

Quem perdeu O Gato do Rabino no Festival de Cinema Judaico pode comemorar: a animação entra agora em cartaz. Vencedora do César 2012 em sua categoria, a produção é codirigida por Antoine Delesvaux e pelo celebrado cartunista francês Joann Sfar, autor da série de quadrinhos homônima publicada no Brasil pela Zahar, que fez muito sucesso por aqui, e diretor da inventiva cinebiografia 'Serge Gainsbourg - o Homem que Amava as Mulheres'.

Fiel ao traço detalhista e à atmosfera vibrante da HQ, a animação se passa na Argélia, entre os anos 20 e 30, e acompanha a viagem pela África do rabino Sfar na companhia de um xeque árabe, de um russo milionário e do tal gato, que engole um papagaio de estimação, começa a falar e decide se converter ao judaísmo para ficar com sua dona, a voluptuosa Zlabya, filha do rabino.

A tentativa de condensar três volumes da série no roteiro confere um tom caótico à adaptação, que sofre com o excesso de tramas paralelas e personagens secundários. Mas isso não prejudica o humor inteligente de Sfar, que discute a intolerância religiosa e racial de forma rara, sem reverências, quase iconoclasta. Carolina Arantes

Entre críticos e fãs norte-americanos, o espetáculo 'Rock of Ages' é conhecido como o 'Mamma Mia'! para metaleiros. E a referência ao musical que virou filme estrelado por Meryl Streep em 2008 não é gratuita. O percurso de Rock of Ages: O Filme é o mesmo da produção recheada por músicas do Abba: começou como musical em 2005, chegou à Broadway três anos depois e agora ganha versão protagonizada por Tom Cruise (foto).

Apesar de falar sobre o universo de um gênero do rock'n'roll típico dos anos 80, que ficou conhecido como Glam Metal, o filme deve agradar não só aos metaleiros. Os desencontros amorosos de um jovem casal de aspirantes a estrelas da música e os esforços de um grupo de religiosas para dar fim a uma tradicional casa de shows criam diálogo com um público maior que o do fãs de rock.

Também diretor de alguns episódios de séries como 'Glee' e de filmes como 'Hairspray ' (2007), Adam Shankman filmou uma produção sem muitas ambições, mas divertida - fortalecida pela atuação bem humorada de Tom Cruise e pelo trabalho excelente de Alec Baldwin e de Paul Giamatti. RV

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.