Vodafone lança serviço de transferência monetária via celular

O gigante da telefonia celular Vodafone e o banco de negócios Citigroup lançarão um novo sistema de transferências de dinheiro para seus clientes no Reino Unido por meio do celular, que permitirá aos destinatários retirar o dinheiro sem necessidade de ter uma conta corrente. O novo serviço começará a operar para os usuários da Vodafone que enviarem seu dinheiro ao Quênia, mas a companhia de telefonia anunciou que o serviço "rapidamente" se estenderá ao Leste Europeu e à Ásia, com Polônia e Índia como primeiros países a se beneficiarem do envio de dinheiro via celular. Segundo a edição desta terça-feira, 13, do jornal britânico The Times, os clientes da Vodafone no Reino Unido poderão enviar remessas de dinheiro por meio de seus celulares ou da internet, que os destinatários poderão depois retirar nos bancos ou pontos de venda de telefones do Quênia. Os receptores receberão uma mensagem de texto em seus celulares com um código de segurança que permitirá a eles retirar o dinheiro sem necessidade de possuir uma conta corrente. Segundo o presidente do Citibank na Europa, Francesoco Vanni d´Archirafi, o serviço "proporcionará aos trabalhadores imigrantes uma forma segura de envio de dinheiro a suas famílias". As transferências de remessas via celular já funcionam nas Filipinas, onde a companhia de telefonia australiana Utiba, junto à Global Telecom, oferece a seus clientes a possibilidade de enviar ou receber dinheiro tanto dentro do país como no exterior. No Canadá, a companhia de tecnologia CPNI, a IBM e a Computer Sciences Corporation também permitem aos clientes de bancos realizar transferências via telefone celular a seus familiares. Em uma conjuntura na qual os níveis de migração dobraram nos últimos 30 anos, o envio de dinheiro a países pobres chegou a US$ 199 bilhões em 2006, segundo dados do Banco Mundial.

Agencia Estado,

13 Fevereiro 2007 | 20h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.