Volátil, dólar fecha em leve queda

Início da rolagem de contratos futuros e menor apetite ao risco no exterior ampararam comportamento da moeda

Silvana Rocha, Denise Abarca e Alessandra Taraborelli, O Estadao de S.Paulo

28 de outubro de 2009 | 00h00

O mercado de câmbio doméstico ampliou a volatilidade nessa terça-feira, em que o dólar oscilou com um volume de negócios um pouco maior do que o anterior. O início da rolagem de contratos futuros de dólar adicionou volatilidade aos negócios. O vaivém das cotações também foi influenciado por uma realização de lucros em moedas consideradas mais arriscadas, o que amparou a valorização do dólar em relação ao euro, entre outras divisas. O dólar balcão caiu 0,06%, a R$ 1,739. O giro financeiro total à vista cresceu 34%, para cerca de US$ 2,491 bilhões. No mercado de juros, a informação de que, em reunião com o presidente Lula, o presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, teria lhe indicado que não há qualquer necessidade de aumentar a taxa Selic ao longo de 2010, promoveu uma rodada de alívio. Isso porque os dados de crédito de setembro, divulgados pelo BC, não indicam pressões inflacionárias. A taxa para janeiro de 2011 caiu a 10,23%. Na Bovespa, predominou a realização de lucros. A queda foi puxada no final pelos papéis da Vale, que divulga seu balanço hoje e a expectativa é de que o resultado seja inferior ao obtido no mesmo período em 2008. O Ibovespa cedeu 2,96%, aos 63.161,04 pontos.

FRASE

Sérgio Vale

Econ-chefe da MB Associados ao AE Broadcast Ao Vivo

''Se IOF foi tiro no pé, elevar alíquota também não resolveria. Ainda traria risco de mudar a imagem de transparência da política econômica e isso seria prejudicial''

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.