Volkswagen corta previsão de crescimento no Brasil em 2013

A Volkswagen, maior montadora da Europa, reduziu bruscamente sua previsão de crescimento no Brasil para este ano, disse um executivo sênior nesta segunda-feira, acrescentando que o ritmo de investimentos nas fábricas locais dependerá das vendas nos próximos meses.

Reuters

18 de março de 2013 | 19h06

As vendas de carros e caminhões leves devem se expandir em cerca de 2 por cento no Brasil em 2013, disse Thomas Schmall, o principal executivo da VW no Brasil. Ele previra crescimento de 7 por cento há cinco meses.

Este seria o mais fraco crescimento de vendas em uma década para veículos de passageiros no Brasil, destacando um momento desafiador para a quarta maior montadora do mundo e um elemento-chave do plano global de crescimento da VW.

Uma frágil recuperação econômica, fim de incentivos fiscais e desaceleração do crédito congelaram a demanda do Brasil por carros novos depois de uma explosão do consumo que dobrou as vendas em cinco anos.

Schmall disse que as novas regras para encorajar mais pesquisa e desenvolvimento no país devem impulsionar os planos de investimentos da VW no Brasil, mas a expansão de fábricas como a de Taubaté (SP) vai depender das vendas.

"O projeto (em Taubaté) é bom, mas depende do mercado", disse Schmall a jornalistas em um evento que apresentou o ex-jogador de futebol Pelé como porta-voz da VW no Brasil.

"Não vejo grandes crescimentos neste ano... As vendas de março serão um indicador-chave", afirmou.

(Por Brad Haynes)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSVOLKSWAGENCRESCIMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.