Voo 447: defeito em sensor foi uma das causas, diz BEA

O defeito nos sensores de velocidade "foi um fator, mas não a causa" da tragédia com o Airbus A-330 da Air France, que caiu no dia 31 de maio no Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo. A informação é do Escritório de Investigações e Análises para a Aviação Civil (BEA), agência francesa que lidera a investigação, que divulgou hoje, em Paris, o primeiro relatório sobre o desastre. "(O defeito nos sensores) foi um dos fatores, mas não o único. Foi um fator, mas não a causa", disse Alain Bouillard, da BEA.

AE, Agencia Estado

02 Julho 2009 | 12h00

O relatório apontou também que a aeronave mergulhou verticalmente e chegou intacta à superfície oceânica. "O avião não foi destruído enquanto estava voando", afirmou. Todas as pessoas a bordo morreram. No entanto, os investigadores franceses disseram ainda não dispor de informações sobre a autópsia dos corpos resgatados. Segundo Bouillard, os investigadores ainda estão um pouco distantes de determinar com exatidão o que causou a queda. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.