Votação no leste da Ucrânia foi 'infeliz e contraproducente', diz ONU

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse nesta terça-feira que a eleição realizada por separatistas no leste da Ucrânia no fim de semana foi "infeliz e contraproducente".

REUTERS

04 Novembro 2014 | 10h00

Rebeldes pró-Rússia elegeram seu próprio líder no domingo, em uma votação considerada ilegal por Kiev e pelo Ocidente, o que agravou ainda mais o impasse entre Ucrânia e Rússia sobre o futuro da ex-república soviética.

Ban, em discurso realizado na Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), em Viena, disse que a situação na Ucrânia permanece sendo motivo de profunda preocupação. A OSCE tem Rússia e Ucrânia entre seus 57 membros.

"As eleições na parte leste do país no domingo passado são um acontecimento infeliz e contraproducente", disse Ban.

Mais de 4.000 pessoas foram mortas no conflito, que começou após a derrubada do presidente ucraniano apoiado por Moscou, Viktor Yanukovich, em fevereiro. A Ucrânia e o Ocidente acusam a Rússia de enviar armas e soldados para ajudar os rebeldes. Moscou nega.

Um cessar-fogo assinado em 5 de setembro encerrou os confrontos de grande escala, mas bombardeios esporádicos continuam. Kiev afirma que os separatistas quebraram o acordo firmado no cessar-fogo ao realizarem eleições sem o envolvimento do governo central ucraniano.

(Reportagem de Fredrik Dahl)

Mais conteúdo sobre:
UCRANIA VOTACAO BAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.