Vovó Vera Regina

Suspiro e marshmallow podem conviver pacificamente - prova Vera Regina Olival Costa com seu doce de damasco. "Você também pode usar marrom glacê, faz o maior sucesso. E, com morangos, as crianças amam", conta Vera. Para ela, suspiros devem ser gorduchos e dourados, memória que guarda daqueles que saboreava na infância, na casa da avó doceira. "Minha avó era fantástica, morava numa casa meio fazenda e toda quinta-feira era dia de fazer doces. Era aquele monte de pote na estante! Eu ficava muito com ela, fazia companhia, até que me casei, levei uma de suas cozinheiras comigo e percebi que eu já sabia fazer muitas coisas!". A mania por potes foi importada: "Às vezes faço um potão de suspiro para um amigo, ele gosta tanto que guarda no quarto". Vera diz que doce é matemática, se você seguir a fórmula, não tem erro. "Como difícil fazer suspiro? Você bate a clara. E bate, bate, bate...Vai para o forno e pronto, um manjarzinho dos deuses".

14 Maio 2009 | 08h36

Mais conteúdo sobre:
Paladar suspiro vov&oacute s

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.