Vulcão nas Filipinas expele cinzas; centenas são removidos

Centenas de pessoas deixaram suas casas e fazendas na região central das Filipinas nesta segunda-feira depois que um vulcão expeliu uma coluna de 2 quilômetros de altura de cinzas que cobriu diversos vilarejos, disseram autoridades.

REUTERS

21 de fevereiro de 2011 | 08h11

Soldados estavam rondando uma zona de perigo de 4 quilômetros ao redor da cratera do monte Bulusan, um dos vulcões mais ativos no empobrecido país do Sudeste Asiático.

As escolas foram fechadas e usadas como abrigos temporários, disse o major Harold Cabunoc a jornalistas.

O Exército enviou caminhões para remover cerca de 2 mil pessoas para locais seguros.

"Também estamos pedindo que os aviões evitem a área do vulcão", afirmou.

Segundo o Instituto Filipino de Vulcanologia e Sismologia, (Phivolcs), o monte Bulusan começou a expelir as cinzas em novembro de 2010, mas a atividade arrefeceu pouco antes do final do ano.

(Reportagem de Manny Mogato)

Tudo o que sabemos sobre:
FILIPINASVULCAOREMOCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.