Wal-Mart vai ampliar descontos conforme guerra de preços esquenta nos EUA

O Wal-Mart vai ampliar oferta de produtos com descontos durante a temporada de compras de fim de ano e pode expandir plano de igualar preços da concorrência para incluir rivais online, no mais recente sinal da escalada na guerra de preços entre grandes varejistas dos Estados Unidos.

REUTERS

31 de outubro de 2014 | 09h21

A Wal-Mart disse que está se preparando para que a competição seja tão dura ou ainda mais dura que em 2013, quando altos descontos impactaram os resultados do setor. O lucro do Wal-Mart caiu no trimestre de compras de fim do ano passado, e a companhia divulgou seis trimestres consecutivos de estabilidade ou queda nas vendas em mesmas lojas.

"Está começando a esquentar agora, e espero que seja ao menos tão competitivo quanto no ano passado", disse o vice-presidente-executivo de mercadorias gerais das operações do Wal-Mart nos EUA, Steve Bratspies, em teleconferência com a mídia na quinta-feira, em referência à concorrência no período que antecede os feriados de Ação de Graças e Natal nos EUA.

O Wal-Mart disse que planeja ter 20 mil produtos com desconto por ao menos 90 dias, sendo que as ofertas começam no sábado. Embora a companhia não tenha informado um número comparável, ela disse que o programa é maior e que inclui uma linha mais ampla de produtos, com foco em brinquedos e eletrônicos, do que no ano passado.

A Wal-Mart também está considerando a ampliação do programa de igualar preços de rivais locais físicos para incluir comparações online, disse Bratspies, mas reiterou que uma decisão final sobre a estratégia não foi tomada. Isso significaria que o Wal-Mart igualaria preços com a Amazon.com além de varejistas locais e supermercados.

Mais conteúdo sobre:
CONSUMOWALMARTDESCONTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.