Wall Street cai com preocupações com economia e Citi

As bolsas de valores norte-americanas fecharam em queda nesta segunda-feira, com preocupações sobre a desaceleração global após o Japão entrar em recessão. Além disso, o Citigroup, segundo maior banco dos Estados Unidos, afirmou que irá cortar 52 mil empregos, muito mais que o esperado. O índice Dow Jones caiu 2,63 por cento, a 8.273 pontos. O Standard & Poor's 500 perdeu 2,58 por cento, a 850 pontos. O Nasdaq recuou 2,29 por cento, a 1.482 pontos. Os mercados encontraram poucos motivos para melhorar a confiança no final de semana com o encontro dos líderes das principais economias do mundo em Washington, que encerrou sem nenhum plano concreto para combater a debilitada economia global. O desapontamento foi amplificado por dados mostrando que o Japão, segunda maior economia do mundo e um parceiro chave para os Estados Unidos, caiu inesperadamente em uma recessão no terceiro trimestre. Financeiras lideram o caminho de queda depois que o Citigroup afirmou que irá cortar 15 por cento de sua força de trabalho até o início do próximo ano. As ações do Citigroup caíram mais de 6 por cento. "A mentalidade prevalecente é que isto é o mínimo necessário para começar a estabilizar o navio após um caro ponto de parada", afirmou Matt Kaulfer, gerente de carteira e analista de ações da Clover Capital Management. "A indústria terá que afundar para se estabilizar antes de nós se quer termos esperanças de crescer novamente."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.