Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Xangai anuncia GP da F1 até 2017

Xangai prorrogou por sete anos o contrato para realizar o GP da China de Fórmula 1, apesar da escassez de público na última edição, informaram os organizadores.

REUTERS

18 de fevereiro de 2011 | 11h04

A cidade continuará realizando a corrida pelo menos até 2017, e os organizadores prometeram reduzir o valor dos ingressos, entre outras medidas para atrair mais espectadores.

"A F1 é um cartão de visitas para Xangai", disse o vice-prefeito Zhao Wen ao jornal Shanghai Daily. "Estou confiante no sucesso do evento nos próximos anos."

O GP da China atraiu cerca de 260 mil espectadores no seu primeiro ano, em 2004, e 270 mil no ano seguinte. Desde então, no entanto, o público vinha caindo, chegando a 155 mil em 2010.

"Aprendemos que os ingressos caros afastam os torcedores, e vamos tentar melhorar a situação nos próximos anos", disse Chen Yiping, vice-diretor do Departamento de Esportes de Xangai.

Os melhores ingressos serão vendidos neste ano a valores de 1.980 a 3.280 yuans (300-500 dólares). No ano passado, custaram 3.580 a 3.980 yuans.

Uma nova estação de metrô será inaugurada perto do circuito, para facilitar o acesso.

O GP da China está marcado para 17 de abril. A temporada da F1 começa em 13 de março no Barein, mas há temores de que a prova possa ser cancelada devido aos distúrbios nesse país árabe.

Tudo o que sabemos sobre:
F1XANGAI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.