Zona sul de SP lidera casos de latrocínio, diz balanço

Levantamento feito pelo Jornal da Tarde com 29 dos 69 latrocínios (roubo seguido de morte) registrados na capital paulista no ano passado, ou 42% do total, constatou que a maioria dos casos aconteceu na zona sul. A Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP) se recusou em fornecer o mapeamento dos crimes e anunciou para hoje à tarde a divulgação das estatísticas criminais do quarto trimestre de 2008.O número de latrocínios, crime considerado hediondo, aumentou 64% na capital no ano passado em relação a 2007, conforme apurou a reportagem. Foram computados 69 casos contra 42 no ano anterior. Dos 29 casos de latrocínio, 10 ocorreram na zona sul; 7 na zona oeste; 5 na região central da cidade; 5 na zona leste e 2 na zona norte. Os meses de fevereiro e dezembro registraram o maior número de casos, com 5 roubos seguidos de morte em cada um.Foram computados ainda 3 casos em março; 3 em abril; 3 em setembro e 3 em novembro. Em junho, agosto e outubro ocorreram 2 casos em cada mês. Em maio houve 1 latrocínio. O levantamento da reportagem não apurounenhum roubo seguido de morte em julho. Um policial civil disse que em dezembro ocorreram muitos roubos porque os ladrões aproveitam o pagamento do 13º salário. ?Muitas reagem (ao ataque) e acabam morrendo?, contou o policial, que pediu para não ser identificado. Ele disse ainda que fevereiro, no carnaval, os criminosos buscam dinheiro para se divertir e comprar drogas. As informações são do Jornal da Tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.