Zoológico vende carne de crocodilo para financiar despesas

Um zoológico da ilha de Hainan, no sul da China, com problemas financeiros, decidiu vender a carne de 2 mil de seus 3 mil crocodilos, apesar de o animal não fazer parte da dietatradicional chinesa.Segundo o jornal "Lazer de Pequim", a venda começou esta semana num mercado de Haikou, capital da província. Um vendedor mostrou um dos crocodilos, ainda vivo, ao público. Em seguida, matou o animal com uma pedrada na cabeça.Diante de alguns cidadãos indignados, ele cortou em pedaços o crocodilo e pediu 108 iuanes (US$ 13) por meio quilo da exótica carne, muito acima dos 30 iuanes do quilo de carne de boi ou os 20 da carne de porco. O administrador do zôo, Li Chuanye, explicou que todos os crocodilos do parque, conhecido como "Lago de Crocodilos de Nantai", foram examinados pelas autoridades florestais, e não há nenhum problema com a carne. No entanto, reconheceu que não houve exame por parte das autoridades de alimentação, obrigatório para pôr à venda qualquer tipo de carne. Segundo Li, o zôo tem 3 mil animais da espécie e, sem capacidade financeira de alimentar todos eles, decidiu reduzir a população a mil e vender a carne do resto.

Agencia Estado,

08 de novembro de 2006 | 07h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.