Zuanazzi reafirma que permanecerá no comando da Anac

O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi, reafirmou que vai permanecer no cargo apesar do ministro da Defesa, Nelson Jobim, ter feito diversos pronunciamentos contrários à permanência dele. De acordo com Zuanazzi, quem o indicou para o cargo foi o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que é quem tem o poder para destituí-lo do comando do órgão. "Nenhum de nós pode estar acima da lei. Se a lei é ruim, mude-se a lei", disse.Zuanazzi não quis comentar a posição do ministro Jobim de tirá-lo do cargo e negou que a sua permanência seja uma demonstração da influência e do poder da ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Ele afirmou que não teria "nenhum problema em trabalhar com ninguém", ao ser questionado sobre se aceitaria trabalhar com a ex-secretária de previdência complementar Solange Paiva, indicada pelo ministro Jobim para a Secretaria Executiva de Aviação Civil ou, então, para a Anac.

ALBERTO KOMATSU, Agencia Estado

22 de outubro de 2007 | 14h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.