Nobel nega ter aceitado convite de ministro

Ao contrário do que foi anunciado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação na quarta-feira, a Nobel israelense Ada Yonath ainda não aceitou o convite para vir pesquisar no Brasil.

Alexandre Gonçalves, O Estado de S.Paulo

22 de agosto de 2011 | 00h00

"Ela fará pesquisas no Brasil nos próximos três anos. A cientista residirá no país, em Campinas (SP), onde desenvolverá pesquisas para o Laboratório Nacional de Luz Síncroton", dizia o texto no site da ministério, retirado do ar. A versão atual da notícia não menciona decisão da pesquisadora: "(Ada) foi convidada a ser a primeira cientista de excelência a fazer parte do Programa Ciência Sem Fronteiras."

"Sei que o ministro anunciou (que eu aceitei), mas ele não me compreendeu perfeitamente", afirmou Ada ao Estado. "Não disse que pretendo vir ao Brasil. Disse que, no futuro, é um projeto a ser considerado. Mas não há nada concreto. Absolutamente nada: nem tempo, nem lugar."

O ministro admite que recebeu uma carta da pesquisadora solicitando a correção do mal-entendido. Mas insiste em dizer que a cientista tem interesse em pesquisar no País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.