Marcos de Paula/ Estadão
Marcos de Paula/ Estadão

Zélia e Calcanhotto, lado a lado no palco

A parceria começa em junho, no Prêmio da Música Brasileira

HELOISA ARUTH STURM / RIO , O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2013 | 02h06

Zélia Duncan e Adriana Calcanhotto formam uma dupla afinada. A boa química da inusitada parceria poderá ser conferida no mês que vem, quando as duas subirem ao palco juntas para apresentar a 24ª edição do Prêmio da Música Brasileira, programada para o dia 12 de junho, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A partir de então, a convivência será diária. Durante um mês, as duas seguem juntas com a Turnê do Prêmio da Música, que nesta edição homenageará Tom Jobim e vai passar por nove cidades brasileiras.

"Vai ser uma farra", brinca Adriana. "Quase uma colônia de férias", diverte-se Zélia. Em uma animada conversa com o Estado realizada na quinta-feira, no bairro do Jardim Botânico, no Rio, elas falaram sobre as expectativas da entrega do Prêmio e da turnê, e também sobre seus projetos individuais.

Tem novidade na carreira das duas. No próximo dia 9 de maio no Teatro Bradesco, em São Paulo, Adriana inicia a turnê brasileira - que começou em Portugal, no mês passado - de seu novo show, Olhos de Onda. Zélia segue pelo interior do estado com a turnê de Tudo Esclarecido, novo disco lançado em janeiro, onde a cantora decifra os versos do músico paulistano Itamar Assumpção (1949-2003).

E como será a desenvoltura das duas no palco? "Ela manda e eu obedeço", responde rápido Adriana. "Sabe como é, aquela que finge que está obedecendo?", ri Zélia. Elas nutrem uma admiração mútua. "Vou adorar apresentar o prêmio e olhar pra Adriana, porque eu vou ver não só uma artista que eu admiro, mas também uma pessoa em quem eu confio. O fato de termos o mesmo ofício é uma delícia."

O responsável por essa aproximação entre as duas artistas é José Maurício Machline, idealizador do Prêmio. Ele vai botar as duas na estrada junto com Roberta Sá, Zé Renato e João Bosco. A trupe vai passar por regiões que estão fora do tradicional circuito de grandes shows no Brasil - a turnê começou a ocorrer desde que a Vale passou a patrocinar o evento, quatro anos atrás, possibilitando que os artistas interagissem com uma audiência não muito acostumada com seus repertórios. Adriana, por exemplo, nunca foi a Marabá, no Amapá, ou a Parauapebas, no Pará.

O roteiro de shows da turnê conjunta inclui ainda São Luís, Vitória, Belém, Itabira, no triângulo mineiro, e Belo Horizonte. A apresentação em São Paulo acontece no dia 28 de junho, no Teatro GEO. A turnê vai passar também pelo Rio, no dia 10 de julho, com apresentação na Cidade das Artes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.