Danny Alveal /Efe
Danny Alveal /Efe

'Berlusconi chileno' é favorito para recolocar direita no poder

Sebastián Piñera, multimilionário de 60 anos, lidera as pesquisas de intenção de voto na corrida presidencial

estadao.com.br,

10 de dezembro de 2009 | 14h47

Um empresário multimilionário, dono de um canal de televisão e de um clube de futebol é o candidato mais forte para tirar a coalizão de centro-esquerda do poder no Chile pela primeira vez desde a redemocratização do país.

 

Apelidado de 'Berlusconi chileno', Sebastián Piñera, de 60 anos, tenta pela segunda vez chegar ao Palácio de La Moneda. Em 2005 foi derrotado pela atual presidente, Michelle Bachelet.

 

Seus aliados o caracterizam como inteligente e hábil. Os adversários, como ganancioso. "Não gosto de expressar meus sentimentos, mas a campanha tem me feito mais caloroso", disse recentemente.

  

Segundo a revista Forbes, sua fortuna pessoal é estimada em US$ 1,2 bilhão. Além de dono do Colo Colo, o clube mais popular do Chile, ele é dono do canal privado de TV Chilevisión e é acionista da companhia aérea LAN Chile.

 

Veja também:

Os perfis dos outros candidatos

link Enriquez-Ominami, a promessa de renovação na política chilena

link Frei tenta mudar imagem para manter coalizão no poder

 

Piñera abriu mão de administrar sua fortuna no começo do ano para que seus objetivos políticos não entrassem em conflito com os negócios. As últimas pesquisas dão a ele mais de 40% dos votos.

O candidato é filho de um dos fundadores da Democracia cristã chilena e irmão de um ex-ministro da ditadura Pinochet. É casado e tem quatro filhos.

Tudo o que sabemos sobre:
Chileeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.