AP
AP

Jornal local confirma morte de família de brasileiros em desastre nos EUA

Brasileiros participaram de um encontro religioso de três dias em Orlando e voltavam para casa

EQUIPE AE, Agência Estado

30 de janeiro de 2012 | 19h48

Texto atualizado às 21h04

 

SÃO PAULO - O acidente rodoviário que ocorreu no domingo no norte do Estado da Flórida (EUA), deixou 10 mortos, dos quais cinco eram brasileiros e de uma mesma família, informou nesta segunda-feira, 30, o site do jornal The Gainesville Sun.

 

Veja também:

linkDois brasileiros mortos em batida são identificados

mais imagens GALERIA: As imagens do acidente nos EUA

 

Segundo o jornal, que cita uma fonte da igreja que a família frequentava, em Marietta, Estado da Geórgia, os brasileiros participaram de um encontro religioso de três dias em Orlando (Flórida). Eles voltavam para casa no domingo, quando foram vitimados pelo engavetamento, que envolveu 12 automóveis e seis caminhões.

 

Segundo um funcionário do Consulado Geral do Brasil em Miami, o grupo viajava em duas minivans. "Eles não conseguiram ver nada" na autoestrada 75 por causa da neblina, disse ao jornal Bárbara Almeida, identificada como amiga da família.

 

No desastre, segundo o Gainesville Sun, teriam morrido José Carmo Jr., pastor da igreja; a esposa dele, Adriana Carmo; uma filha do casal, Letícia Carmo; o irmão do pastor, Edson Carmo; e a noiva de Edson, Rose. Mais cedo, o funcionário do Consulado havia confirmado ao estadão.com.br a identidade de Edson e Rosélia Fagundes da Silva - aparentemente a noiva. Uma filha do casal, Lidiane Carmo, sobreviveu ao desastre e está internada em condições críticas em um hospital de Gainesville.

 

Bárbara Almeida disse que a igreja que a família e ela frequentam fica ao noroeste de Atlanta e atende imigrantes brasileiros. As autoridades norte-americanas não confirmaram os nomes dos mortos no desastre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.