Dmitri Astakhov/Ria Novosti/Kremlin/Reuters
Dmitri Astakhov/Ria Novosti/Kremlin/Reuters

Partido de Putin perderá cadeiras no Parlamento, diz pesquisa

Rússia Unida deve eleger 252 ou 253 dos 450 deputados, ficando aquém da bancada atual

REUTERS

25 de novembro de 2011 | 09h43

MOSCOU - O partido Rússia Unida, do primeiro-ministro Vladimir Putin, deve ter sua maioria parlamentar reduzida na eleição de 4 de dezembro, segundo pesquisa divulgada na sexta-feira, 25.

O Centro Levada disse que o Rússia Unida deve eleger 252 ou 253 dos 450 deputados, aquém da bancada atual de 315.

Segundo o diretor do instituto, Lev Gudkov, o eleitorado admite o domínio do partido no cenário político, mas o considera vazio de propostas.

"O Rússia Unida está realizando uma campanha eleitoral bastante fraca", disse Gudkov a jornalistas em Moscou. "Ele realmente não tem muito programa."

Putin, grande favorito para a eleição presidencial de março, já sugeriu que um mau desempenho do Rússia Unida poderá afetar seu plano de trocar de cargo com o presidente Dmitry Medvedev, nomeando-o premiê.

"Putin vai ganhar facilmente no primeiro turno porque o campo político está administrado e os adversários foram postos de lado", disse Gudkov sobre a eleição presidencial, marcada nesta sexta-feira para 4 de março.

O Levada previu que o Partido Comunista formará a segunda maior bancada, com 94 deputados, à frente do nacionalista LDPR, com 59, e do Só Rússia, com 44.

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAEleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.