Governadores vão a Brasília para 'ouvir' o governo

Os governadores Geraldo Alckmin (São Paulo), Marconi Perillo (Goiás) e Renato Casagrande (Espírito Santo) confirmaram presença na reunião com a presidente Dilma Rousseff, mas deixaram claro que a disposição maior é de ouvir o que o governo federal tem a propor. "Quero ir ao encontro da presidente Dilma para firmarmos pacto entre União, Estados e municípios para ação conjunta em favor dos brasileiros", defendeu Perillo em seu perfil no Twitter. O governador de Goiás disse que está aberto ao diálogo e por isso atendeu ao chamamento da Presidência. Já Casagrande afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que está disposto a "ouvir as propostas" do governo federal. Alckmin se reúne com auxiliares na manhã desta segunda-feira (24) para falar sobre o encontro com Dilma. Ele também deve ser mais um a ir a Brasília para escutar. No Palácio dos Bandeirantes, contudo, há expectativa de que Dilma apresente em algum momento um projeto efetivo de reforma política. Alckmin, garantem, apoiaria um pacto nesse sentido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.