PUBLICIDADE

Coluna do Estadão é preferida entre deputados e senadores, aponta pesquisa

Levantamento foi feito com congressistas e aponta que maioria tem hábito de obter notícias por meio digital

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Pesquisa realizada na Câmara dos Deputados e no Senado mostra que a Coluna do Estadão está entre as mais lidas pelos políticos. Essa é a décima terceira edição da pesquisa Mídia e Política foi realizada pelo Instituto de Pesquisa e Reputação e Imagem, vinculado à empresa FSB Holding.

A Coluna do Estadão aparece como a mais lida segundo relato de 38% dos parlamentares, mesmo percentual obtido pela coluna de Lauro Jardim, no Globo.

Sessão do Congresso Nacional Foto: Wilton Júnior/Wilton Júnior/Estadão

PUBLICIDADE

O levantamento indica tendência de que os representantes do Parlamento brasileiro vem cada vez mais se informando por meios digitais.

“Os dados revelam que o Congresso Nacional nunca foi tão digital na forma de consumir notícias. Quase 2/3 dos parlamentares brasileiros têm como a principal fonte de informação a internet, seja por meio de redes sociais, sites e portais ou mesmo grupos de mensagem de WhatsApp”, diz Marcelo Tokarski, um dos responsáveis pelo estudo.

Apesar da inclinação para buscar notícias ter se voltado para o mundo virtual, os parlamentares mantém a imprensa como sua principal fonte de informação. “Se o fluxo de informação mudou radicalmente, os veículos tradicionais continuam com espaço relevante. Quando o parlamentar fica sabendo de um novo acontecimento, é para os sites e portais que ele corre para se atualizar: 52% consultam esses veículos de forma primária, contra 27% que buscam informação em primeira mão nas redes sociais”, diz Tokarski.

O levantamento apontou ainda como novidade que quase 1/3 dos parlamentares já é adepto dos podcasts. Na pesquisa foram entrevistados 187 deputados e 23 senadores, entre 17 de outubro de 2023 e 22 de novembro de 2023.

O estudo mostra que, embora usem as redes sociais para se informar, deputados e senadores consideram que esse meio é contaminado por notícias falsas. Para 30% dos entrevistados, há mais desinformação do que informação nas redes sociais.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.