Lula e Bolsonaro se mantêm estáveis; saída de Doria não altera cenário, diz pesquisa PoderData

Foto: Sérgio Castro/Estadão e Wilton Junior/Estadão

Petista aparece com 45%, seguido pelo presidente, com 35%; Ciro Gomes tem 5%; Janones, 3%, e Simone Tebet, 2%; coleta de dados para levantamento terminou no dia seguinte à desistência de tucano

Por Redação
Atualização:

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) se mantiveram estáveis nas intenções de voto aferidas pela pesquisa PoderData divulgada nesta quarta-feira, 25. O petista segue na liderança com 45% das intenções de voto, um a mais que o levantamento anterior, ante 35% de Bolsonaro, que se manteve no mesmo patamar.

Apesar de ser a primeira pesquisa divulgada após a desistência do ex-governador João Doria (PSDB) da corrida presidencial, o tucano ainda pontua no levantamento, por ter anunciado sua saída em meio à realização das entrevistas. O efeito da decisão, porém, ainda é pequeno em relação aos demais candidatos. Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado duas semanas atrás, se manteve com 5% das intenções de voto. O mesmo vale para André Janones (Avante), com 3% e Simone Tebet (MDB), que tem 2%.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Doria vinha pontuando entre 2% e 4% desde o começo do ano, mas agora ficou com 1%, 3 pontos porcentuais a menos que o último levantamento. As entrevistas foram realizadas entre os dias 22 e 24 de maio; o tucano anunciou a desistência na última segunda-feira, 23.

Desistência de João Doria (PSDB) ainda não afetou o ranking das intenções de voto dos presidenciáveis
Desistência de João Doria (PSDB) ainda não afetou o ranking das intenções de voto dos presidenciáveis Foto: Carla Carniel/Reuters

O pré-candidato do Democracia Cristã, José Eymael, alcançou um 1% no levantamento, empatado com Luciano Bivar (União Brasil).

Segundo turno

Em uma possível disputa de segundo turno, Lula teria 50% das intenções de voto, contra 39% de Bolsonaro. A distância é a metade do que foi identificado no começo do ano, quando o petista tinha 54% ante 32% do presidente.

A pesquisa PoderData foi realizada entre os dias 22 e 24 de maio. Foram entrevistadas 3 mil pessoas por telefone. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais, e o intervalo de confiança do estudo é de 95%. A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral sob o número BR-05638/2022.


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Publicidade