PUBLICIDADE

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores da política e da economia, com Julia Lindner e Gustavo Côrtes

Ministro da Saúde não queria recuar em nomeação para comando da Fiocruz

.

PUBLICIDADE

Futuro ministro da Saúde, o deputado Ricardo Barros (PP-PR) planeja uma reengenharia de gastos dentro da pasta. "Porque duvido que vá ter algum dinheiro novo", diz. 

O ministro Ricardo Barros (Saúde) estava decidido a não recuar da nomeação de Tânia Araújo-Jorge para a Fiocruz.

Siga a Coluna do Estadão:Twitter: @colunadoestadaoFacebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.