Presidente de Portugal discute ‘cenário internacional’ com Michel Temer sem citar Bolsonaro

Foto: Assessoria de Michel Temer

Marcelo Rebelo de Sousa desembarcou no Brasil no sábado, 2; ele almoçaria com o presidente brasileiro nesta segunda-feira, mas o Planalto cancelou o encontro porque o português conversou com Lula

Por Davi Medeiros e Gustavo Queiroz
Atualização:

Continua após a publicidade

O ex-presidente Michel Temer (MDB) se reuniu na manhã desta segunda-feira, 4, em São Paulo, com o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa. A pauta da conversa foi o cenário internacional, a guerra na Ucrânia e as relações entre Brasil e Portugal, definidas pelo emedebista como “cada vez mais sólidas”. O nome do presidente Jair Bolsonaro (PL), que desmarcou de última hora a agenda que teria com o português, não foi citado em nenhum momento.

Temer descreve Rebelo como um “amigo de longa data”. Segundo o ex-presidente, ambos têm boa relação e já se indicaram mutuamente para missões acadêmicas. O encontro ocorreu a convite do presidente português, que recebeu o emedebista para um café da manhã às 10 horas. “A conversa ocorreu em tom amigável, de quem se preocupa com o cenário internacional”, informou a equipe de Temer.

Segundo o ex-presidente, os dois também trataram de questões referente à guerra na Ucrânia e como isso repercutiria em Portugal e no Brasil. “Eu acabei dizendo - estando muito recentemente em Londres - que todos diziam que esse conflito, que todos esperam que seja resolvido na via diplomática, vai acabar trazendo investimentos para o Brasil”, afirmou Temer.

Continua após a publicidade

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, desembarcou no Brasil no último sábado, 2.
O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, desembarcou no Brasil no último sábado, 2. 

Rebelo, que desembarcou no Brasil no último sábado, 2, teria como último compromisso no País um almoço com o presidente Bolsonaro nesta segunda-feira. Contudo, o chefe do Planalto desmarcou a agenda após ser informado que o português se reuniu com Luiz Inácio Lula da Silva (PT), seu maior adversário nas eleições deste ano.

O cancelamento, incomum no mundo da diplomacia por ter ocorrido de última hora, na sexta-feira, 1º, não deve afetar a boa relação entre os dois países, segundo Rebelo. A jornalistas, ele afirmou, no sábado: “Temos de saber separar o que é fundamental e o que não é. Os povos continuam, os almoços podem mudar a data”.

Antes do encontro com Lula, o presidente português cumpriu uma série de compromissos no Rio de Janeiro e em São Paulo nos últimos dias. Na capital paulista, ele participou no sábado da abertura da 26.ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que homenageia Portugal nesta edição.

No evento, Rebelo de Sousa posou para foto com o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), o prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes (MDB) e o cartunista Maurício de Sousa.



Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Publicidade