PUBLICIDADE

Maquete de criança vira praça

Cerca de 400 jovens da Gol de Letra fazem projeto de revitalização de terreno na zona norte

PUBLICIDADE

Feita de massinha de modelar, papel celofane e bonequinhos de Playmobil, a maquete parece mais um trabalho escolar, simples, ingênuo. Mas é só prestar atenção para ver que aquele pedaço de isopor, pintado de guache e caneta hidrocor, revela sonhos de uma comunidade.Cerca de 400 crianças e jovens da Fundação Gol de Letra se uniram no fim de 2009 para revitalizar um terreno abandonado no Tremembé, zona norte de São Paulo. O resultado foi uma maquete que reunia itens tão caros àquela comunidade - árvores, gangorras, quadra esportiva, aparelhos de ginástica, lixeiras, área de exercício para idosos e muitos postes de iluminação -, usada como base de um plano de reurbanização de três praças. A obra da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, orçada em R$ 485 mil, deve ficar pronta no segundo semestre. "O projeto foi feito pelas crianças, nós só demos a assessoria técnica", diz o coordenador de Áreas Verdes da Secretaria das Subprefeituras, André Graziano. Para a agente social Haid Gimenes, a revitalização vai melhorar o urbanismo e fortalecer a comunidade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.