Foto: Ronaldo TV/Divulgação

FUTEBOL

Os bordões mais famosos dos narradores da TV brasileira

Relembre algumas das frases mais conhecidas das transmissões esportivas

Foto: Galvão Bueno

“Pode isso, Arnaldo?”

Narrador mais conhecido do Brasil, suas frases mais famosas viraram ditados dos brasileiros. “Pode isso, Arnaldo?”, usada por Galvão Bueno para questionar o comentarista de arbitragem Arnaldo Cezar Coelho, ultrapassou o universo do futebol e é usado pelo povo em dúvidas rotineiras.

Foto: ÁLVARO MOTTA

“Olho no lance!”

Falecido em maio de 2024, Silvio Luiz tinha uma coleção de bordões. Um de seus mais famosos, “olho no lance!”, fazia o espectador prestar atenção nos momentos mais perigosos do jogo. O narrador terminou sua carreira na Record, onde trabalhou até a internação um mês antes de sua morte.

Foto: Thais Magalhães/Globo

“Sabe de quem?”

Luís Roberto começou com o famoso bordão em jogos de vôlei, mas logo passou a usá-lo também em partidas de futebol para indicar quem havia feito o gol. Antes do narrador, o locutor Edson Callegares usava a mesma frase para anunciar gols do Santos no rádio.

Foto: Juan Guerra/AE

“Ripa na chulipa e pimba na gorduchinha”

Apesar de ser mais reconhecido pelo seu trabalho como radialista, Osmar Santos também narrou jogos na televisão. Em seus trabalhos nas rádios e nas emissoras Globo, Manchete e Record, criou dezenas de bordões que o colocam como um dos maiores narradores esportivos da história brasileira.

Foto: Divulgação

“Que beleza!”

Usado com ironia nas transmissões comandadas por Milton Leite, o “que beleza!” é usado para brincar com as falhas dos jogadores e lances estranhos.

Foto: João Cotta/TV Globo

“Você é ridículo!”

Mesmo que não pareça, a expressão é um elogio aos atletas que tem um desempenho acima da média. Everaldo Marques trouxe o bordão do inglês “that is ridiculous”, que pode se referir a algo que é absurdo.

Foto: Gabriel Cintra/R7

Quer saber mais sobre futebol?

Veja aqui

Produção

Ingrid Gonzaga