Foto: wilton junior/Estadão

Política

Veja os destaques do governo Lula no resumão da semana

Leilão de arroz cancelado, MP da compensação tributária devolvida e indiciamento de ministro por corrupção marcam semana de derrotas para a gestão petista

Foto: Pedro França/Agência Senado

Derrota no Congresso

Em mais um revés na série de derrotas no Congresso Nacional, o Executivo recebeu de volta do Senado parte da MP da compensação, medida que limita crédito de PIS/Cofins para empresas. A devolução feita pelo presidente da casa, Rodrigo Pacheco, representou um duro golpe no ministro Fernando Haddad que vinha conseguindo vitórias importantes como a aprovação da reforma tributária e a taxação de offshores

Foto: Divulgação/Ministério das Comunicaç

Ministro indiciado por corrupção

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, foi indiciado pela Polícia Federal (PF) por corrupção. Após investigação, a PF concluiu haver indícios de que ele é suspeito de participar de desvio de emendas parlamentares em 2022, quando ainda era deputado federal. Em nota, além de negar ter envolvimento com o suposto esquema, o ministro colocou em questionamento a imparcialidade da operação feita pela PF.

Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

Leilão para compra de arroz

Ainda na terça-feira, 11, em mais um episódio de desgaste, o governo federal optou por cancelar o leilão que seria realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para compra de arroz importado. A anulação foi realizada após a suspeita de irregularidades. Como revelado pelo Estadão, o processo de aquisição tinha indícios de falta de capacidade técnica e financeira das empresas em honrar os compromissos

Foto: ESTADAO

Continuidade da greve nas universidades

Ainda no cenário de greve de universidades e institutos federais, em cerimônia realizada no Palácio do Planalto com a presença de reitores, o governo anunciou R$5,5 bilhões em investimento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para as instituições. Mesmo com o anúncio, as falas de Lula durante o evento desagradaram as organizações responsáveis pela greve

Foto: Gabriela Biló/Estadão

Fogo amigo

O presidente Lula precisou arrefecer os ânimos dentro do seu próprio partido. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, mandou uma indireta para o ministro Fernando Haddad. Os dois têm um longo histórico de discordâncias e compõe alas diferentes dentro do partido, sobretudo em relação a qual política o governo deve adotar no que diz respeito aos gastos públicos.

Foto: Wilton Júnior/Estadão

Confira o resumo completo com as principais ações do governo federal no Estadão

Saiba mais

Texto

Willian Oliveira

Reportagem

Willian Oliveira

Produção

Willian Oliveira