OSX vende 10% de divisão de estaleiros à Hyundai

Operação marca estreia do maior grupo de construção naval no Brasil

Nicola Pamplona, RIO, O Estadao de S.Paulo

03 Fevereiro 2010 | 00h00

A OSX, empresa de construção naval do grupo empresarial de Eike Batista, anunciou ontem a venda de 10% de sua divisão de estaleiros para a gigante coreana Hyundai Heavy Industries (HHI). A operação, que ainda não tem um valor definido, marca a estreia do maior grupo internacional de construção naval no mercado brasileiro, que vem atraindo a atenção de grupos estrangeiros por causa dos elevados investimentos da Petrobrás.

Segundo comunicado distribuído ontem, a HHI "adquirirá ações ordinárias do capital social votante e total da OSX Estaleiros". Os 90% restantes pertencem à OSX Brasil, empresa do grupo que já entrou com pedido de abertura de capital na Bolsa de Valores de São Paulo. A companhia tem outras duas subsidiárias, além do estaleiro: OSX Serviços, que vai operar plataformas para petroleiras, e OSX Gbmh, com sede na Áustria, responsável pelo leasing de embarcações.

A parceria com a Hyundai segue padrão observado na retomada da indústria naval brasileira, segundo o qual grupos nacionais preferem atuar em conjunto com gigantes internacionais. Assim, já aportaram no Brasil os estaleiros Keppel Fels e Jurong, de Cingapura, e Daewoo e Samsung, da Coreia, entre outros. O objetivo é aproveitar o conhecimento tecnológico das multinacionais em busca de maior competitividade.

"(A chegada da Hyundai) é positiva. O grupo vem com tecnologia para desenvolver novos negócios no Brasil, a exemplo do que fizeram outros grandes grupos mundiais", comentou o presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Construção e Reparo Naval (Sinaval), Ariovaldo Rocha. A Samsung, por exemplo, entrou desde o início no projeto do Estaleiro Atlântico Sul, em Pernambuco, o maior do Brasil, com os grupos Camargo Corrêa e PMRJ.

A transferência de tecnologia é destacada no comunicado da OSX, que reforça que as duas companhias celebraram Acordo de Cooperação para que a Hyundai participe do processo de construção do canteiro em Santa Catarina, treinamento de profissionais e assistência técnica. A cooperação é independente da participação acionária da coreana na OSX Estaleiros, que está sujeita ainda à negociação de detalhes da operação, segundo a companhia brasileira.

A Hyundai é hoje o maior grupo mundial de construção naval, com uma fatia de 10% do mercado. Desde 1972, já entregou mais 1,6 mil embarcações e 170 projetos de produção de petróleo, segundo comunicado da OSX. A empresa tem negócios ainda em ramos tão díspares como energia eólica, transporte de água, hotelaria e automobilístico. Procurada pelo Estado, a empresa não retornou ao pedido de entrevista sobre o tema.

Em seu prospecto para abertura de capital, a OSX diz que tem um acordo de preferência para avaliar encomendas da OGX, braço de petróleo e gás do grupo de Eike Batista. Segundo o documento, a OGX prevê encomendar até 48 embarcações nos próximos 10 anos, a um custo estimado pelo mercado, diz o texto, em US$ 30 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.