Infográficos

Dona Ana viu seus filhos pegarem em armas para defender suas terras

A luta armada terminou 13 anos depois e a empresa desistiu do projeto. Nenhum filho de Ana tombou. É um caso raro de exército liderado por uma mulher. E por seus espíritos.

Texto: Leonencio Nossa / Fotografia: Dida Sampaio / Design: Bruno Ponceano / Ilustração: Marcos Müller

01 de abril de 2021 | 09h44

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.