8 atrações imperdíveis no Rio Grande do Norte
Conteúdo Patrocinado

8 atrações imperdíveis no Rio Grande do Norte

Um roteiro redondinho para conhecer o estado em oito dias

Governo do Rio Grande do Norte, Media Lab Estadao
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

20 de fevereiro de 2020 | 06h00

Da capital, Natal, ao sertão, o Rio Grande do Norte é um estado de paisagens realmente surpreendentes, da costa ao interior. E explorá-lo de norte a sul está ainda mais fácil: a cidade de Natal tem ganhado frequentemente novos voos e agora tem mais ligações diretas com São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Fortaleza, além de opções facilitadas de conexão com os estados do Sul, Norte e Centro-Oeste do Brasil.

O estado também firmou parceria com a CVC, uma das maiores operadoras do Brasil, para promover ainda mais o turismo pelo Rio Grande do Norte. A oferta de hotéis, passeios e experiências tem se renovado para receber os turistas recorrentes em busca de novas atrações e encantar ainda mais os de primeira viagem.

Repleto de praias, lagoas, dunas e parques — mas também de riqueza cultural e gastronômica e variedade de atividades, inclusive para fãs de esportes e aventura —, o Rio Grande do Norte é prato cheio para o viajante. Em uma semana bem redondinha é possível conhecer seus principais atrativos turísticos, da capital ao interior, e voltar para casa com a mala repleta de boas lembranças.

DIA 1: NATAL

Nada melhor do que iniciar sua viagem com um City Tour para conhecer a cidade do Natal, visitando a orla da cidade agraciada pelas famosas praias de Ponta Negra, Via Costeira, Praia dos Artistas e Areia Preta. Viaje no tempo ao adentrar os bairros antigos da capital potiguar e se encante com o visual da Ladeira do Sol. Nesse embalo, o City Tour segue em direção ao Litoral Norte pela BR-101 até a Praia de Porto Mirim, a 40 km de Natal, onde quem veio com o desejo de passear de bugue por dunas e lagoas se aventurando com os famosos skibunda, aerobunda e kamikaze  terá esse sonho realizado. A gastronomia do local é riquíssima em frutos do mar e doces regionais de dar água na boca.

DIA 2: LITORAL SUL - CAMURUPIM

Vamos rumo ao Litoral Sul de Natal, cujo trajeto é marcado por atrações onde aquela paradinha é obrigatória. A primeira parada é no Centro de Lançamento de Foguetes, Barreira do Inferno. Depois, no maior Cajueiro do Mundo, presente no Guiness Book com 8.400 m2 de copa. Ao seu redor, uma feira de artesanatos mostrando a arte nativa com recordações ímpares. A seguir, um banho inesquecível e relaxante na Praia de Camurupim, onde arrecifes protegem das ondas e formam enseadas super tranquilas com águas cristalinas e mornas.

DIA 3: MARACAJAÚ

A bela Praia de Maracajaú, a 60 km de Natal, é muito famosa pelas piscinas naturais formadas na maré baixa por corais situados a 7 km da costa. Repletas de peixes coloridos, aqui podemos conhecer estas maravilhas da natureza durante um passeio de catamarã, que tem parada para mergulhar com snorkel entre os corais – chamados de Parrachos –, um verdadeiro aquário natural. Há alguns anos, essa região também vem se destacando pelos emocionantes roteiros de quadriciclos pelas suas dunas e lagoas. Muita emoção e visuais de tirar o fôlego fazem desse dia muito especial.

DIA 4: PIPA

Uma das 10 mais bonitas praias do Brasil! Esse é apenas um dos motivos para conhecer Pipa. Cercada por imensas falésias e uma vegetação natural vasta, Pipa encanta com sua beleza pitoresca e seu clima cosmopolita. No trajeto, ao entrar na cidade de Tibau do Sul, o visual da lagoa de Guaraíras surpreende seus visitantes. Passear de lancha nesse local é uma das atrações imperdíveis da região e já avistar os famosos golfinhos que abrilhantam o dia do visitante. A seguir, é hora de tomar banho de mar, aproveitar as barracas, almoçar em um restaurante com a bela vista das falésias e visitar a charmosa vila do povoado, repleta de lojas. Finalize esse dia dando uma voltinha de trenzinho até o Chapadão. Uma linda falésia com vista para a Praia do Amor, que tem formato de coração e mar com diferentes tons de azul.

DIA 5: GALINHOS

Esse dia é superespecial! uma das mais belas praias do Brasil, situada em uma península intocada, a 160 km de Natal – Galinhos –.  Esse pedacinho do paraíso cercado de água por todos os lados nos remete a um nordeste de outrora. Por não haver circulação de carros, uma das atrações é o “jegue táxi”, meio de transporte popular na cidade. Lá existe uma parede de sal tão branca que pode ser confundida com um monte de neve. A grande concentração de sal do mar faz seus banhistas boiarem com facilidade. Dunas, manguezais, praias desertas, usinas eólicas e um pacato vilarejo fazem desse lugar ímpar e deixa aquele gostinho de quero mais.

DIA 6: CUNHAÚ

A Barra do Cunhaú é famosa pela enorme reserva natural de mangue, suas piscinas naturais que se formam na maré baixa e a criação de camarão em viveiros. Esses viveiros abastecem os bares e restaurantes locais, fazendo da gastronomia uma saborosa atração turística. A região é emoldurada por coqueirais que a torna um cenário cinematográfico. Num passeio de barco, o cliente avista o manguezal e segue na calmaria da paisagem até a Praia da Restinga onde as piscinas naturais chegam até 30°C de temperatura.

DIA 7: INTERIOR


O Rio Grande do Norte não é apenas sol e mar. Por isso, reservamos esse sétimo dia para você conhecer a riqueza da cultura e a história do sertão nordestino. O nosso primeiro destino vai ser a cidade de Sítio Novo, para conhecermos o Castelo de Zé dos Montes, na Serra da Tapuia, uma obra feita de forma manual e intuitiva por um sargento do exercito aposentado após ter visões da Virgem Maria em meio ao cenário exuberante de serras e sertão. A seguir, entramos na cidade de Santa Cruz para conhecer o Santuário de Santa Rita de Cássia, com a maior estátua católica do mundo, com seus 56 metros de altura que se tornam ainda mais vistoso por estar no alto de uma montanha. Para se ter uma ideia, o Cristo Redentor, no Rioo de Janeiro, tem 38 metros. Em breve um teleférico facilitará a subida dos visitantes, mas hoje já se pode chegar aos pés da Santa de carro. Na volta, vale um almoço no centro da cidade, apreciando a famosa culinária sertaneja, com elementos como o queijo de manteiga, a buchada e o bode assado.

DIA 8: BAÍA FORMOSA

Nesse lugar a recepção é feita com o visual de imensas falésias coloridas que resguardam a imensa baia. A terra natal do campeão mundial de surf  Ítalo Ferreira é recheada de praias desertas, lagoas de água doce e trechos de Mata Atlântica. Primeira parada que o visitante não pode perder é o mirante da Baía Formosa, ideal para fotos. Depois, a pedida é passear de bugue pelos últimos quilômetros de praia do RN até a Praia de Sagi, passando pela Lagoa da Coca-Cola, por uma cachaçaria, pelo Museu das Tartarugas, pelo Rio Sagi e a intensa Mata da Estrela. É um dia de muita emoção visual e calmaria, digno de uma despedida das terras potiguares!

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.