Publicidade

Publicidade

Blogs

Drinques para fazer em casa

Balcão do Giba

Balcão do Giba

Conheça o menu degustação da Casa do Porco harmonizado com coquetéis, vinho, cerveja e mais

Conheça também o ‘Drunks’, localizado em cima do restaurante Osso

Olá, amigos do Balcão. Todos bem?

Na edição de hoje vamos falar um pouco de harmonização.

Sim, nesta semana experimentei o menu degustação da Casa do Porco, de Janaína Torres Rueda e Jefferson Rueda. O restaurante foi eleito o 12º melhor do mundo em 2023, na lista The World’s 50 Best Restaurants.

O famoso Porco San Zé Foto: Arquivo Pessoal

O diferencial desta experiência é que a harmonização não é apenas com um tipo de bebida, mas um passeio por coquetelaria, vinhos, cerveja...

PUBLICIDADE

Em oito etapas, o menu começa com uma seleção de embutidos - com destaque para cabeça de porco. Neste caso, o acompanhamento é o  Renascer das cinzas (cachaça, limão, xarope de gengibre, vermute tinto e carvão ativado.

Coquetel para acompanhar os embutidos Foto: Arquivo Pessoal

A coquetelaria também está presente no segundo movimento do cardápio. Para harmonizar pequenos sanduíches, a sugestão é o coquetel Bota Mel na Boca (com redução de cerveja, hidromel de maracujá e espumante Brut). Meu preferido de toda a experiência.

Coquetel com hidromel Foto: Arquivo Pessoal

Na sequência, harmonização com sidra e vinho branco Alvarinho. Destaco a parceria entre o corte do dia, glacê defumada e salada de palmito pupunha com uma cerveja Session Ipa.

PUBLICIDADE

O já clássico Porco San Zé é pareado com uma caipirinha de 3 limões. A sobremesa ainda vem com um vermute de jabuticaba produzido pela própria Casa do Porco.

Aí você pode estar pensando: mas não é muito álcool? Não, as medidas são de degustação e achei bem tranquilo chegar ao final da experiência sem perder a sobriedade.

O menu degustação SEM HARMONIZAÇÃO custa R$ 290. COM HARMONIZAÇÃO, soma-se mais R$ 210.

A Casa do Porco fica na R. Araújo, 124 - República.

Alerta de bar novo

PUBLICIDADE

O novo Drunks fica no “segundo andar” do restaurante Osso, no Itaim. O chef de bar é o Marlon Silva, que começou a carreira como garçom no extinto Frank Bar (no também extinto Maksud ).

Marlon é um dos bartenders que aprenderam o ofício com o Spencer Amereno Jr., um dos principais nomes do País em coquetelaria e hospitalidade

Da carta inaugural, destaque para o Eu Juro Que É o Último (com blend de runs com manteiga noizette).

Na Rua Bandeira Paulista, 520.

TQ SvÉO PAULO 16.10.2023 PALADAR CADERNO DIRETO DA FONTE Bar Drunks na Rua Bandeira Paulista, no Itaim Bibi. Retratos de Cassiano oliveira, chef de cozinha, Marlon Silva, bartender (de camiseta preta nas fotos), detalhes dos drinks e partos e balcv£o da nova casa de Sv£o Paulo. FOTO TIAGO QUEIROZ / ESTADvÉO Foto: DIV

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE