PUBLICIDADE

Blogs

Aventuras lácteas entre o Brasil e a França

Só queijo

Só queijo

Melhor queijista do país será eleito no 3º Mundial do Queijo em São Paulo

O escolhido vai representar o Brasil na França em 2025 no concurso internacional de Tours, na França em 2025

Uma atração à parte na programação do 3º  Mundial do Queijo, que vai acontecer de 11 a 14 de abril no Teatro B32 em São Paulo, o concurso de melhor queijista do Brasil é voltado para comerciantes de queijo, chefs de cozinha e profissionais da cadeia do queijo artesanal ou industrial que querem enfrentar as provas.

Marina Cavechia, a vencedora da 1ª edição, em 2022 Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira


O presidente que vai liderar as provas vem da França: Dominique Bouchait, queijista dos Pirineus, onde tem um batalhão de 50 vendedores, a maioria mulheres, que rodam com seus caminhões nas feiras livres de uma vasta região em torno da cidadezinha de Mont Royal dos Pirineus para vender queijo e produtos lácteos. "Atendemos 3 mil clientes por semana," conta ele, que é também Meilleur Ouvrier de France-MOF e sempre jurado em muitas competições na França e Suíça. As inscrições podem ser feitas no site do Mundial do Queijo do Brasil até o dia 15 de março.


PUBLICIDADE

Dominique Bouchait é Meilleur Ouvrier de France (Melhor Artesão da França categoria queijo) Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira


Dominique manteve as mesmas provas de 2022, com pequenas modificações, por exemplo, agora a defesa do queijo favorito do candidato será diante do público!

Laurent Dubois e Jason Hinds, jurados internacionais em 2022 que já estão confirmados na edição de 2024 Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira


PUBLICIDADE

"As provas do concurso testarão o saber-fazer profissional, o conhecimento acerca das tecnologias queijeiras, a apresentação dos queijos à mesa, a capacidade de escolher e destacar os produtos, capacidade de venda, argumentação e defesa dos queijos e produtos lácteos. Claro que também o sorriso, entusiasmo e convicção dos candidatos para transmitir todos os seus conhecimentos," disse a comissa?ria geral do concurso, Fla?via Rogoski, da loja Bon Vivant em Curitiba.

Aline Biasuz, 2º lugar em 2022 Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira


O concurso tem a chancela do Concours de Meilleur Fromager du Monde do Mondial du Fromage de Tours na Franc?a e o vencedor tem sua vaga garantida para participar na pro?xima edic?a?o, na Franc?a, em 2025. O prêmio, além da doma de vencedor com a gola verde amarela e o troféu, será uma passagem de avião para Paris, ida e volta, para ajudar em sua participação no concurso francês.

Carolina Nalin, 3º lugar, da loja Queijos e Amigos em Campinas Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira

PUBLICIDADE


Depois de ter vencido o concurso brasileiro em 2022 e participado também do concurso de melhor queijista no Mondial du Fromage de Tours, em setembro de 2023, Marina Cavechia ressalta que a troca de experiências e a bagagem profissional adquirida fez tudo valer a pena: "O antes da prova é tenso sim, a gente acha que não vai dar conta. Mas o durante é muito legal, quando a gente percebe que dá conta sim. E o depois é maravilhoso, porque a repercussão é muito bacana". Ela ficou em 5º lugar em 2023, entre 16 candidatos de 13 países do mundo.

Guto Oliveira, queijista da loja Queijos e Amigos em Campinas, também foi candidato em 2022 Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira


Preparação queijeira de Juliana Cavalcante, candidata em 2022 da loja Lá do Interior Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira

PUBLICIDADE


Marina disse neste blog que foi muito bom competir para valorizar e dar destaque aos profissionais que trabalham com queijos sem estar na linha de produção. "É uma forma de fortalecer este elo tão importante da cadeia. Reconhece pessoas que de fato dão valor ao queijo, ao produtor, ao modo como ele é feito e os apresentam ao consumidor". Ela recusou o convite para ser jurada do concurso porque está ajudando sua colaboradora Carol a se preparar para o concurso.


Casamento fantástico

As provas acontecem em 11 e 13 de abril, os jurados avaliarão as provas de apresentação oral, preparac?a?o culina?ria com queijo, conhecimentos gerais, preparac?a?o de uma ta?bua de queijos harmonizada com bebidas e alimentos e preparac?a?o de uma obra de arte queijeira com o tema "Casamento Fantastico".

PUBLICIDADE

Fla?via Rogoski explica que o concurso vai medir técnicas, mas a ideia é analisar principalmente o trabalho realizado pelo candidato em sua atuação, a sua paixão em lidar com o queijo: "Algumas pessoas estão um pouco apreensivas, com receio dessas avaliações, mas vai ser divertido, certamente vale participar, é tanto um ato de coragem quanto de amor à profissão".

Gabriela Cócolo, da loja Tupiguá, no mercado central de Belo Horizonte Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira


Flávia destaca o que mudou no regulamento da competição de 2022 para a de 2024: não haverá mais a prova de escultura queijeira; a apresentação do queijo preferido será feita no palco, para o público geral (não somente para os jurados)

Juliana, que em 2022 levou sua torcida organizada Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira

PUBLICIDADE


Haverá uma prova de Cultura Queijeira Geral em inglês ou francês na qual os candidatos responderão um questionário com 20 questões de múltipla escolha sobre a cultura queijeira geral e sobre queijos de Denominação de Origem Protegida e Indicação Geográfica.

 

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE