CONTEÚDO PATROCINADO

Apoio Completo

Programa Mãe Paulistana, da Prefeitura de São Paulo, acompanha a mãe e o bebê desde a confirmação da gravidez até a garantia de vaga na creche

PUBLICIDADE

Por Prefeitura de São Paulo
2 min de leitura

Esperar um bebê é um processo que envolve muito amor e expectativas positivas, mas também uma série de preocupações. “Gerar uma criança é algo lindo, mas não é fácil lidar com todas as mudanças durante a gravidez e com as preocupações de como ficará a vida da família depois do nascimento da criança”, diz a psicopedagoga Adriane Hublet. “Por isso, qualquer tipo de apoio emocional e prático que a mãe possa receber é muito bem-vindo.”

Divulgação 

O programa Mãe Paulistana, da Prefeitura de São Paulo, preocupa-se em acolher a mãe e o bebê ao longo de todo o processo de gestação, desde a confirmação da gravidez até o momento em que a criança passa a frequentar um Centro de Educação Infantil (CEI) da rede municipal – com vaga assegurada muito antes do nascimento da criança.

Continua após a publicidade

Estão incluídos no programa as consultas de pré-natal (no mínimo sete), o parto e cuidados no puerpério e durante os dois primeiros anos de vida do bebê. Com alta capilaridade, o Mãe Paulistana envolve as 470 Unidades Básicas de Saúde (UBS), além de 23 Ambulatórios de Especialidades, 35 maternidades (sendo 16 sob a gestão municipal) e duas Casas de Parto.

Mãe Paulistana

Mais de 49,3 mil gestantes fazem o acompanhamento pré-natal nas UBSs por meio do programa, que inclui transporte gratuito para que a gestante possa comparecer a todas as consultas e realizar os exames necessários. O pai é estimulado pelas equipes que acompanham a gestante a participar de todo o processo, para fortalecer a cultura do cuidado por parte do homem e reforçar os vínculos familiares. Quando o bebê nasce, numa das maternidades da rede municipal, recebe um enxoval.

Continua após a publicidade

Na capital paulista, o teste do pezinho vai além do padrão e detecta de forma precoce mais de 50 tipos de doenças metabólicas, genéticas ou endócrinas. É uma providência fundamental para assegurar melhor qualidade de vida às crianças que recebem algum diagnóstico, pois permite uma estratégia de ação antes mesmo de surgirem os primeiros sintomas.

Creche garantida

Para garantir a futura vaga na creche, a gestante precisa informar seu endereço no sistema Escola Online (EOL), processo que pode ser feito com o auxílio de agentes da UBS onde ela realiza o pré-natal. Terão vaga garantida em creches da Rede Municipal de Ensino as gestantes que iniciarem os atendimentos do programa de pré-natal até o 4º mês de gestação. É importante iniciar todos esses cuidados o mais cedo possível.

Continua após a publicidade

Mais de 49,3 mil gestantes fazem o acompanhamento pré-natal nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) por meio do programa Mãe Paulistana

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.