Presas por torturar idoso são isoladas em prisão

PUBLICIDADE

Por CHICO SIQUEIRA
2 min de leitura

A Polícia Civil teve de isolar das demais presas da Cadeia de Buritama (556 km de SP) as acompanhantes Rosângela Pereira Coutinho e Patrícia Santos Alves, que foram presas na última quarta-feira, acusadas de torturar o aposentado Ovídio Martinelli, de 93 anos. Elas foram ameaçadas de morte pelas outras presas e chegaram a ser transferidas para São José do Rio Preto, onde as autoridades esperavam encarcerá-las no Centro de Ressocialização Feminino (CRF) daquela cidade. No entanto, as internas do CRF também rejeitaram as duas alegando que lá elas também seriam agredidas. Sem alternativa, as duas foram levadas de volta para Buritama, onde ocupam uma cela isolada do seguro. Amanhã, a Justiça julgará pedido de liberdade provisória impetrado pelo advogado Marco Aurélio Alves, que defende as acusadas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.