SP tem 5 casos de ataques a PMs em 24h; um morre

PUBLICIDADE

Por Denize Guedes, Marcelo Godoy e PEDRO DA ROCHA E RICARDO VALOTA
2 min de leitura

Um policial militar de folga foi morto, por volta das 23h desta quinta-feira (18), em um bar na altura do número 82 da Avenida 9 de Julho, região central de São Paulo. No mesmo horário, um soldado foi baleado e atropelado por criminosos em Artur Alvim, na zona leste. Em pouco mais de 24 horas, houve cinco ataques a policiais na Grande São Paulo.No caso da 9 de Julho, dois homens desceram de um Tucson e efetuaram vários disparos no bar. Além do PM, outro cliente do local foi baleado, na coxa, mas não corre risco de morrer. Até a 1h desta sexta-feira, a vítima havia sido identificada só como sargento Souza, lotado no 13.º Batalhão da Polícia Militar. O militar chegou a ser socorrido, mas morreu antes de chegar ao hospital. O caso foi registrado no 77.º DP.Na zona leste, um soldado da PM, sem identidade divulgada, foi atacado por criminosos em um Gol prata na Rua Maurici Moura, altura do 129. O agente reformado foi atingido em abdome, virilha e perna. Na sequência, os bandidos passaram com o carro por cima de suas pernas. Ele foi levado ao Pronto-Socorro do Hospital Santa Marcelina e não corre risco de morrer. No local do crime foram recolhidas cápsulas de pistola calibre 9 mm. O caso foi registrado no 65.º DP.Outro ataque, no caso a um policial militar rodoviário aposentado, de 54 anos, havia sido registrado às 19h30 desta quarta-feira (17), na Vila Maria, zona norte da capital paulista. Ele estava com a mulher e a filha de 6 anos quando foi surpreendido por bandidos, na frente da casa do sogro. "É você mesmo", disse um dos atiradores. Ferido no braço e no pé, o policial foi levado para um hospital e não corre risco de morrer.RoubosQuase no mesmo horário, em Mauá, na Grande São Paulo, o soldado da PM Anderson da Silva, de 30 anos, foi baleado por bandidos que assaltavam uma padaria na Rua Caetano Aletto, no Jardim Itapark Velho. O policial, que trabalha na 3.ª Companhia do 6.º Batalhão da PM, estava de folga quando percebeu a chegada dos três assaltantes.Silva foi baleado em uma das pernas e nas costas. O soldado foi encaminhado ao pronto-socorro do Hospital Mário Covas, onde permanecia internado e fora de perigo.Na manhã desta quinta-feira (18), outra ação criminosa ocorreu às 6h na Estrada Tadae Takagi, no bairro Cooperativa, em São Bernardo do Campo. O cabo da Rota Danilo Domingo da Silva estava em sua moto quando foi abordado por dois bandidos em outra moto. Os criminosos anunciaram um roubo e o policial reagiu.O cabo Danilo foi atingido por um tiro no braço e dois no abdome. De acordo com informações da PM, ele passou por cirurgia e teve o rim retirado. Apesar disso, não corria risco de morrer. No tiroteio, dois assaltantes foram baleados - um morreu. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo